Skip to Main Content

Sala de Exposição dos Trabalhos de Carpintaria do Mestre Lu Ban

A Sala de Exposição dos Trabalhos de Carpintaria do Mestre Lu Ban foi oficialmente aberta ao público em Julho de 2015 e sita no Grémio dos Carpinteiros ou Sede da Associação Seong Ká Môk Ngai de Macau, na Rua de Camilo Pessanha, S/N.

O edifício do Grémio terá sido construído no 20º ano do reinado do Imperador Daoguang da Dinastia Qing (ca. 1840) , sendo esta associação profissional uma das mais antigas da cidade. Entre 2013 e 2014, o Instituto Cultural teve oportunidade de restaurar o edifício em parceria com a Associação Seong Ká Môk Ngai, sendo assim possível homenagear o mestre artesão Lu Ban pelo seu contributo e criar um espaço onde fossem exibidas obras de carpintaria tradicional de Macau. O plano era dar a conhecer esta actividade e o próprio Grémio aos residentes e revitalizar um importante espaço cultural. A obra de restauro incluiu impedir a infiltração de água e remover sal das paredes no primeiro andar da sala onde se encontra o altar a Lu Ban, a reparação dos tijolos, o reforço estrutural do edifício e a reabertura da clarabóia, bem como a reconversão da antiga sala de actividades da associação numa sala de exposições sobre técnicas tradicionais de carpintaria, a qual, juntamente com o salão principal do altar de Lu Ban e o pátio exterior, constituem a Sala de Exposição dos Trabalhos de Carpintaria do Mestre Lu Ban, numa área total de 172 m2.

Actualmente, no salão principal do altar encontra-se exposto um exemplo, em grande escala, da "Lu Ban So", também conhecida como a "chave de Lu Ban", estando a sala de exposições reservada à mostra de objectos e a instalações multimédia, que no conjunto abarcam mais de 80 ferramentas tradicionais de carpintaria, incluindo serras, plainas, brocas e marcadores de tinta, bem como informações sobre a história de Lu Ban, as suas invenções e o uso de ferramentas de carpintaria. Encontram-se igualmente expostos componentes de edifícios construídos com base na ligação tradicional de "respiga e mecha”, sendo ainda possível aos visitantes tocar em, e experimentar, variadas ferramentas manuais. Todos estes elementos ilustram a arte e a sabedoria transmitida ao longo de gerações no âmbito da carpintaria, permitindo aos visitantes conhecer melhor esta indústria tradicional e as respectivas técnicas. Por outro lado, o Centro de Formação Contínua e Projectos Especiais do Instituto Politécnico de Macau disponibilizou objectos e documentos históricos, bem como documentários narrativos, os quais contribuíram para enriquecer o conteúdo da Sala de Exposições dos Trabalhos de Carpintaria do Mestre Lu Ban.

Fonte: Instituto Cultural